A homeopatia na infância

É comum as futuras e atuais mamães consultarem especialistas sobre o uso da homeopatia nos primeiros meses de vida do bebê.

A homeopatia pode sim ser utilizada logo após o nascimento da criança, desde que a fórmula seja prescrita por profissionais gabaritados e de forma que o medicamento tenha o direcionamento especifico ao bebê tratado.

A medicação homeopática funciona muito bem no tratamento de cólicas, quadros gripais, conjuntivite, asma e doenças de pele, como a alergia. A coordenadora do Pronto Socorro Infantil do Hospital São Camilo, Fátima Gonzaga, endossa o uso da homeopatia nos primeiros anos de vida.

“A homeopatia, caso seja utilizada de maneira correta, reduz consideravelmente os riscos de a criança ter alergias, asma ou mesmo rinite. Por ainda estar em fase de desenvolvimento dos órgãos, o bebê ainda não está preparado para receber medicações mais fortes”, explica Fátima Gonzaga. A coordenadora, porém, faz um alerta sobre o perigo da automedicação.

“É comum os pais consultarem parentes ou amigos que já tiveram filhos doentes a fim de saberem qual o remédio usado na cura do bebê. Conseqüentemente, os pais ministram no seu bebê a homeopatia utilizada no tratamento de outra criança”.

Segundo Fátima Gonzaga, a criança não deve usar homeopatias feitas para outros bebês.

“Essa prática deve ser evitada, já que a medicação homeopática foi formulada para atender uma outra criança, a partir das características físicas dela”, completa.

A medicação por conta própria pode ser ineficaz ou até prejudicial ao bebê. Por tudo isso, é importante observar cuidadosamente o histórico familiar do bebê para que se conceba uma medicação correta e sem riscos.

Se por exemplo existir membros da família da criança que sejam alérgicos a determinado produto, é necessário que a homeopatia não contenha substâncias que possam provocar as mesmas reações alérgicas no bebê.

Seguindo essas orientações básicas, porém, muito importantes, a homeopatia será uma grande aliada no desenvolvimento de uma criança saudável e resistente às doenças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *