Por que falar de fotoproteção?

Os dermatologistas chamam a atenção cada vez mais sobre a importância da fotoproteção adequada, um assunto muito presente no nosso cotidiano, principalmente em um país tropical como o Brasil.

Muitos pacientes me perguntam por que se fala tanto de fotoproteção atualmente, qual o motivo de tanto alarde? A minha resposta é simples: De todos os agentes agressores do meio ambiente, a radiação solar é o mais nocivo. Ela é capaz de desencadear não somente as queimaduras solares, que tanto incomodam as pessoas de pele mais clara, mas também é o principal fator causador do câncer de pele e do temido envelhecimento cutâneo.

A medicina foi capaz, principalmente após os anos 90 do século passado, de identificar a participação dos diferentes tipos de raios ultravioleta (UVB e UVA) em cada uma das doenças acima citadas e mais do que isso, estudos mostram que as pessoas que realizam uma fotoproteção adequada têm o risco ao desenvolvimento do câncer cutâneo bastante reduzido, e isso é por si só motivo para tantas campanhas que vemos na mídia sobre fotoproteção!

A fotoproteção pode ser definida como um conjunto de medidas para reduzir o efeito nocivo da radiação solar sobre o organismo humano. Assim, são medidas fotoprotetoras não somente o uso do protetor solar, mas também outros cuidados como o uso de chapéus ou bonés, uso de roupas adequadas, óculos de sol para proteção dos olhos, uso de guarda-sol ou outras formas de sombras, e a própria conscientização de evitamos a exposição solar nos períodos mais críticos, veja algumas dicas no quadro abaixo:

Protetor Solar Aplique o protetor solar toda vez que exposta ao sol e reaplique a cada 2 horas ou após imersão na água
Bonés / Chapéus Procure usar chapéus de aba circular (e não somente os bonés de aba frontal) para proteger o pescoço e a nuca
Roupas Sempre que possível, use roupas tecido de trama um pouco mais fechada, pois protegem melhor. Cores escuras protegem mais que claras
Óculos de Sol São sempre importantes para proteção dos olhos e das pálpebras, além de ajudar a evitar os “pés-de-galinha”
Guarda-sol Use sempre que possível! Tecidos mais espessos e escuros protegem melhor

Dr. Sérgio Schalka

Médico Dermatologista

Mestre em Dermatologia pela FMUSP

Diretor da Sociedade Brasileira de Dermatologia – SP

Consultório: Rua Tabapuã 111 cj 131 – Itaim Bibi – São Paulo

Tel: 3071-2752 / 3071-3101

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *