Cuidando da mulher que cuida

Cuidar: Meditar com ponderação; cogitar, pensar, ponderar. Reparar, atentar para, prestar atenção em. Fazer, realizar (alguma coisa) com atenção. Preocupar-se com, interessar-se por. Responsabilizar-se por (algo); administrar, tratar, olhar. Tratar (da saúde, do bem-estar etc.) de (pessoa ou animal) ou (da aparência, conservação etc.) de (alguma coisa); tomar conta. Acautelar-se, prevenir-se.
Todas são definições do Dicionário Houaiss da língua portuguesa que podem ser aplicadas à mulher.
Várias definições, várias mulheres. Mas todas elas cuidam. Cuidam da casa, da família (marido, filhos, pais), dos amigos, dos animais de estimação, da higiene, da alimentação, do trabalho, dos pacientes e dos clientes, da Cidade, do Estado, de quase tudo. Quase?
Às vezes, ela se esquece de cuidar dela mesma, de sua alimentação, de seu lazer, de seu sono, de sua saúde. Quando foi sua última consulta com ginecologista? A mulher precisa se lembrar, ter tempo, se programar, tomar a iniciativa de cuidar de si para que, a partir daí, possa cuidar bem dos outros e ainda sentir-se bem.
Ser mulher
Você sabia que a homeopatia também cuida? E cuida de uma forma global, geral, pensando em seu corpo físico, sua mente e sua força vital. Cuida como você, ou pelo menos tenta.
A homeopatia, assim como a mulher, não visualiza apenas uma parte do cuidado. Através de uma consulta diferenciada, um acompanhamento constante e criterioso, um tratamento suave e definitivo, o médico homeopata pode ser seu parceiro na sua busca constante de cuidar dos outros, ajudando a cuidar de você.
Você não pode parar de cuidar e a homeopatia também não. A homeopatia pode acompanhar a mulher não só em seu resfriado, ou na sai enxaqueca mas também na sua falta de sono pela preocupação com os filhos ou com o trabalho. A homeopatia pode tornar mais harmônico o caminho entre a sua primeira e a sua última menstruação, passando por todos aqueles transtornos do trajeto (cólicas, TPM e outros).
Durante a gestação, o acompanhamento obstétrico é fundamental e pode ser muito auxiliado pelo equilíbrio conseguido através da homeopatia, desde o início com as náuseas, azias, inseguranças, até o final com o controle do peso, do apetite, da ansiedade natural desta fase.
Isso tudo, sem contar a ação benéfica que eu, enquanto Pediatra e Homeopata, posso comprovar nos bebês que nascem de gestações “homeopatizadas”. Homeopatia – nunca é tarde para começar a cuidar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *