Pais têm maior risco de depressão no ano seguinte ao parto

Ter filhos pode aumentar os riscos de desenvolver depressão tanto em pessoas do sexo feminino quanto do masculino. De acordo com uma pesquisa inglesa, mais de um terço das mães e cerca de um quinto dos pais do Reino Unido apresentam um episódio do problema até os 12 anos de idade da criança, com as taxas mais elevadas no primeiro ano após o nascimento.

Shreya Davé, da organização Medical Research Council, de Londres, Inglaterra, e seus colegas examinaram a incidência da neurose em 86.957 famílias entre 1993 e 2007. Até os 12 anos do filho, 19.286 mães somaram 25.176 episódios e, 8012 pais, 9683. O índice foi de 7,53 em 100 mulheres e de 2,69 em 100 pais por ano.

Homens e mulheres com histórico de depressão, que eram muito jovens quando tiveram o bebê (entre 15 e 24 anos) ou socialmente desfavorecidos se mostraram ainda mais propensos a receberem o diagnóstico.

A depressão está associada ao mau comportamento e inconvenientes no desenvolvimento da garotada, como informaram os pesquisadores ao site Science Daily. Eles também disseram que os números mais altos no ano seguinte ao nascimento têm ligação com estresses diretamente relacionados ao novo integrante da família, como pouco tempo de sono e mudanças grandes de responsabilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *