Campanha brincando e aprendendo

É importante lembrar que nunca duas crianças apresentam exatamente o mesmo ritmo de desenvolvimento. Assim, algumas destas atividades podem ser muito fáceis para umas e relativamente difíceis para outras, o que não deve ser motivo de preocupação.
Lembre-se ainda que, sempre que puder, fale com seu filho, brinque e divirta-se com ele, pois isto é fundamental para oferecer-lhe confiança e segurança.
1) Desenvolvimento da linguagem e percepção:
Audição: desde o nascimento , fale com seu bebê frequentemente, quando estiver trocando-o, alimentando-o, dando banho e mesmo durante os afazeres domésticos;
Imitar sons: repita os sons emitidos pelo seu bebê;
Sons diferentes: deixe seu bebê ouvir diferentes sons como música, rádio, campainha de telefone. Também faça sons com chocalho, apitos e campainhas;
2) Desenvolvimento pessoal e social:
Segurança e proteção: quando seu bebê estiver irritado, tente achar a causa e resolva-a se possível. Mantenha, sempre que possível, o bebê próximo a você falando com ele com tom carinhoso de voz;
Conforto: Procure avaliar sempre o motivo pelo qual seu bebê está chorando, pois o choro nesta fase de vida pode ser a única forma dele de dizer que algo está errado;
Sorriso: Procure fazer sons agradáveis quando sorri para seu bebê, especialmente quando ele retribui o sorriso;
Percepção: Enquanto transporta seu bebê no colo, procure mostrar-lhe luzes ou objetos coloridos que possam chamar a sua atenção;
Embalar: Acalme seu bebê, usando uma cadeira de balanço, embalando-o em seu colo aproveitando para acariciá-lo e falar-lhe calmamente;
Dormir: Aproveite este momento para, com voz suave, cantar para o bebê. Isto além de dar-lhe segurança o ajudará a adormecer.
3) Desenvolvimento motor:
Elevação da cabeça: Coloque seu bebê deitado sob seu abdômen. Balance um brinquedo de cores vivas ou que produza algum som atraente em sua frente. Isto fará com que ele eleve sua cabeça, exercitando assim a musculatura do pescoço.
Rolar: Estimule seu bebê a rolar. Faça-o olhar para algum objeto atraente enquanto você move tal objeto lentamente de um lado para outro. Assim ele irá sorrir, mostrará afeição, além de tentar rolar.
Sustentação da cabeça: mantenha seu bebê na posição sentada por alguns momentos, assim ele começará a sustentar sua cabeça;
4) Psicomotricidade:
Percepção de movimento: Coloque seu bebê para ficar olhando seu rosto, um objeto luminoso (luz de fraca intensidade) ou ainda algum objeto ou gravura com cores vivas. Mova sua face ou este outro objeto lentamente para várias direções observando assim até onde ele irá acompanhá-lo.
Desenvolver o tato: Deixe seu bebê sentir diferentes texturas tal como bichinhos de pelúcia, brinquedos de plástico, tecido de veludo ou objetos de borracha.
Autodesenvolver: Os bebês necessitam também de algum tempo de silêncio para balbuciar, brincar e explorar seu mundo, assim não deixe o radio ou músicas ligadas por longos períodos de tempo
Parece que para crescermos precisamos amadurecer. E parece que para amadurecermos precisamos ficar sérios, rígidos, engessados, competitivos. E até por isso, é tão comum nos depararmos com nossas atitudes tão emocionadas e inesperadas quando nos permitimos observar as crianças, quer sejam nosso filhos (que nos deixam mais “bobos”), quer sejam outras crianças de qualquer idade, ao vivo ou até por vídeos (“campeões de audiência”), como os que circulam na internet.

É disso que vamos tratar nesse e nos próximos encontros: Como evoluem as crianças de 0 a 24 meses e o que podemos fazer para proporcionarmos a elas e a nós a possibilidade de brincarmos juntos.

Convido vocês a me acompanharem nessa aventura que é o conhecimento da evolução das crianças, tanto das que conhecemos e convivemos (em casa, no trabalho, na vida), como as que já fomos e que foram a base do que somos hoje.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *