Posições para amamentar

Dra. Angelina M. F. Gonçalves

A Semana do Aleitamento Materno é comemorada anualmente de 1 a 7  de agosto  em mais de 120 países com o intuito de estimular, esclarecer e consequentemente  promover a melhora da saúde do bebe no mundo.

Como já comentado previamente, o aleitamento materno auxilia tanto no desenvolvimento físico como emocional, possibilitando a formação de laços afetivos fortes entre você e seu filho.

Crianças não amamentadas têm mais chances de apresentar infecções como diarréia e vômitos, quadros respiratórios; obstipação intestinal, obesidade (com maior ocorrência de diabetes tipo 2) e habitualmente são mais resistentes a introdução de novos alimentos.

Diferentes posições podem ser adotadas durante o aleitamento. Antes de mais nada, você deve se sentir confortável, permitindo que o bebe tenha acesso fácil ao seio. Alguns cuidados básicos, no entanto,  precisam ser observados.  A cabeça e o corpo da criança devem estar alinhados, apoiados e ela   deve ser segura junto ao  seu corpo, voltada para a mama e com o nariz ao nível do mamilo, garantindo assim uma boa “pega” e sucção.

Se o posicionamento é adequado você não sente dor e  é possível visualizar a pele escura do mamilo  acima do lábio superior do pequeno, que estará sugando lenta e profundamente com pausas. Quando satisfeito, haverá a liberação espontânea da mama. Não se esqueça que os dois seios devem ser oferecidos na mesma mamada e quem estabelece os “horários“ é o seu filho, ao que chamamos de livre demanda.

Tomando estes cuidados você pode: Deitar e colocar o bebê em posição paralela, o que facilita durante as mamadas noturnas; segurar o bebê “barriga com barriga”, em posição transversal no colo, utilizando o braço contrário ao seio em que ele esta mamando; ou transversal, usando o mesmo braço; colocar o bebê de “cavalinho”, apoiado em uma de suas coxas e de frente para o seio ou  se valendo da posição invertida, com o bebê sob o braço do mesmo lado onde esta sendo oferecida a mama e as pernas voltadas para trás.  Tudo deve ser feito de maneira tranqüila, sem esforço e se necessário recorrendo-se ao uso de apoio nas pernas, costas e braços. Num primeiro momento, até parece difícil…mas que nada!  É só começar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *