APRENDA A RELAXAR E EVITE QUE O ESTRESSE PREJUDIQUE O BEBÊ

Por isso, a gestante precisa relaxar e aproveitar essa fase, tentando manter a calma em situações que podem deixa-la mais agitada. De acordo com a fisioterapeuta Mariana Moraes, do Zahra Spa & Estética, um recurso que as futuras mamães podem usar para se livrar de todas essas tensões são as massagens feitas durante a gestação, pois elas ajudam aliviar dores, estresse e promovem um bem-estar geral. “O foco principal das massagens direcionadas às gestantes é diminuir o desconforto, reduzir os inchaços e proporcionar um relaxamento. Além disso, a massagem pode oferecer um apoio emocional ajudando a diminuir a ansiedade”, afirma. Além disso, a especialista acrescenta que este tipo de massagem também ajuda a regular os hormônios e melhora o sono.
Apesar de a massagem ser indicada para todas as ocasiões, a gestante precisa consultar um médico antes de se submeter ao procedimento. “No primeiro trimestre, por exemplo, não é recomendado. E quando a gestante apresenta complicações como pré-eclâmpsia, pressão de sangue elevada, retenção de água e de proteínas na urina e gravidez de risco, a massagem deve ser evitada”, destaca a fisioterapeuta.
Conforme a gravidez vai avançando, o corpo da mulher sofre mudanças e o posicionamento da gestante para fazer a massagem também deve ser alterado para acomodar melhor a barriga. “Os movimentos da massagem podem ser executados com a gestante sentada ou deitada de lado. E quando a paciente se deita de costas, é importante colocar uma toalha sob os joelhos para diminuir o estresse e permitir que o sangue circule das pernas para o coração”, ensina Mariana.
Massagem relaxante: harmonia entre mãe e bebê
Uma sessão de massagem é ótima alternativa para combater os desconfortos da gestação. A fisioterapeuta Mariana Moraes explica quais são as massagens que podem aliviar problemas como ansiedade, depressão, preocupação e estresse:
Recomendada para diminuir lombalgias, ansiedade, estresse e pode ser feita durante toda a gestação. “A massagem é realizada por meio de manobras terapêuticas específicas como amassamento, deslizamentos e percussões. Porém, alguns pontos não devem ser massageados porque estimulam as contrações uterinas”, alerta Mariana Moraes.
Além de diminuir as tensões, essa técnica melhora a circulação sanguínea, aumenta o fluxo de nutrientes, alivia a dor e facilita a atividade muscular. Uma sessão de massagem por semana é o suficiente para aumentar o bem-estar da mãe e, consequentemente, do bebê.
Drenagem Linfática Manual em Gestantes (DLG)
Durante a gestação há um aumento na produção hormonal, responsável por várias modificações musculares e estruturais. Alguns dos hormônios essenciais na gravidez são responsáveis pela tendência de reabsorver o sódio, e isso causa a retenção hídrica. O profissional pressiona e desliza a mão por todo o corpo, direcionando o excesso de líquido para os gânglios linfáticos, os quais trabalham para eliminá-los pela urina. As manobras são realizadas em decúbito dorsal (barriga para cima) e decúbito lateral (pessoa deitada delado); e não é realizada no abdômen. Portanto, é comum sentir vontade de urinar logo após a sessão de DLG e este é um sinal de que a drenagem foi bem feita.Sob orientação e autorização médica.
Fonte- Mariana Moraes, Fisioterapeuta do Zahra Spa & Estética

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *