CONHEÇA OS CINCO MAIORES PROBLEMAS DAS ALTAS TEMPERATURAS NA GESTAÇÃO

Segundo o angiologista Ary Elwing (CRM-22.946), especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser, os pés e as pernas incham devido à dificuldade de circulação de retorno que pode se agravar nos dias quentes. “Durante o verão, há uma dilatação maior dos vasos sanguíneos e o sangue passa a circular lentamente, fazendo com que o corpo retenha mais líquido que o normal”, explica.
Por isso, no verão, as gestantes devem usar roupas confortáveis, mais largas e de materiais como linho e algodão que facilitam os movimentos. “As gestantes também não devem permanecer muito tempo sentadas com as pernas para baixo ou deixa-las expostas ao sol. O período é ideal para realizar passeios curtos, procure se levantar, esticar as pernas e sempre mudar de posição. Tudo isso ajuda a ativar a circulação, sendo que nos dias mais quentes, tomar uma ducha de água fria também é recomendado”, afirma o angiologista.
Inimigos do verão
O angiologista Ary Elwing enumerou cinco problemas que acometem a circulação sanguínea da gestante devido às altas temperaturas:
1- Inchaço nas pernas e nos pés
O inchaço pode ser provocado pelas alterações de circulação causadas pela gravidez devido compressão do útero sobre os vasos, excesso de peso, alterações hormonais entre outras prejudicando o retorno do sangue das pernas ao coração. O excesso de calor faz com que as veias se dilatem, causando inchaço e dor nas pernas e nos pés.
Como evitar: mantenha as pernas elevadas enquanto dorme com a ajuda de uma toalha ou uma almofada. Habitue-se a sentar com as pernas retas apoiadas em um banco ou cadeira. Caminhe de duas a três vezes por semana, nas horas mais frescas. “O uso de meias elásticas também é recomendado”, aconselha o médico. Evite usar anéis, pois os dedos também costumam inchar.
2- O mal das varizes
Durante a gestação, as varizes surgem devido ao crescimento do útero que passa a comprimir as veias na região do abdômen. “O aumento de peso e a elevação da progesterona também faz com que ocorra uma dilatação nas veias das pernas, podendo surgir novas varizes ou aumentar as já existentes”, esclarece Elwing.
Como evitar: evite cruzar as pernas e, quando for dormir, apoie os pés sobre um travesseiro para facilitar a circulação. Os exercícios de hidroginástica , caminhadas e ioga também ajudam a melhorar a circulação. Evite o uso de roupas apertadas, prefira as soltas e confortáveis.
3 – Cuidado com trombose
Essa doença é decorrente da obstrução de uma veia por coágulo (chamado de trombo), impedindo ou dificultando parcialmente a passagem de sangue no local. Se a gestante passa a se queixar de dor persistente nas pernas, que piora ao tentar alongar o músculo, acompanhada de inchaço e batata da perna dura e quente, é fundamental procurar um médico para avaliar o quadro e comprovar o diagnóstico da trombose.
Como evitar: evite ficar muito tempo em uma única posição: sentada ou em pé. Durante viagens longas, use sapatos confortáveis e que não apertem, caminhe dentro da aeronave ou veículo de transporte quando possível e faça exercícios com a ponta dos pés, que também auxiliam na prevenção de problemas circulatórios e utilize meias elásticas sempre com orientação do angiologista.
4- Desidratação e queda da pressão
Cansaço, tontura e suor em excesso são as principais reclamações das gestantes durante o verão. “O calor dilata os vasos sanguíneos e isso impacta diretamente na pressão arterial, fazendo-a despencar. Daí surge sensações de cansaço e tontura, ocorrendo risco de desmaios”, afirma Elwing.
Como evitar: evite exposição solar nos horários de pico, entre 11h e 16h, não frequente local abafado, sem circulação apropriada de ar ou ambientes com muita aglomeração. Use roupas leves e claras para facilitar o controle da temperatura corporal.
5- Câimbras
A perda excessiva de água e sais, como sódio e potássio, por meio da transpiração e a compressão do sistema vascular por onde retorna o sangue das partes baixas favorece o surgimento de câimbras, principalmente pela manhã. A dilatação dos vasos periféricos e a diminuição do fluxo sanguíneo comprometem a oxigenação dos músculos das pernas e isso leva a dormências e câimbras em gestantes.
Como evitar: beba bastante água, repouse e tente ficar mexendo os tornozelos e os pés enquanto estiver sentada para não deixá-los na mesma posição por muito tempo. À noite, durma com os pés elevados para ajudar o retorno venoso.
Driblando as altas temperaturas
Algumas medidas simples podem evitar tais problemas, são elas:
• Consuma dois litros de água por dia, a ingestão de líquido contribui para a circulação sanguínea;
• Movimente-se e faça caminhadas durante o dia, evite ficar parada ou sentada por muito tempo;
• Cuidado com a alimentação: evite o excesso de sal e de peso;
• Em repouso, eleve as pernas para melhorar a circulação sanguínea.
Fonte- Angiologista Ary Elwing (CRM-22.946), especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser.
Site- www.aryelwing.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *