CUIDADO COM A TEMPERATURA DO CORPO NA GINÁSTICA

A alta temperatura do corpo pode estar associada à diminuiçao da circulação sanguínea. E quando estamos em ambientes quentes e úmidos o corpo não consegue dissipar a quantidade necessária de calor e elevando a temperatura corporal em torno de até 40 graus, causando assim uma possível desidratação. Por isso é importante que as gestantes tomem bastante água.
De acordo com o fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética e pós-graduado em fisioterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética quando uma gestante está desidratada, o corpo tem uma diminuição na eliminação do suor, e isso faz com que o corpo trabalhe em uma temperatura interna ainda mais eminente durante os exercícios.
A gestante precisa evitar o aumento na temperatura e beber muita água, mesmo no inverno. Não existem evidências científicas suficientes, mas alguns testes feitos em animais indicaram que o aumento da temperatura corporal nos primeiros meses de gestação, pode causar alterações na formação do feto.
As superelevações na temperatura corporal costumam desencadear tonturas e até perda da consciência, por isso é importante que a gestante reduza a intensidade dos exercícios quando a temperatura do corpo estiver alta ou se estiver em um ambiente muito quente.
Para não ter outros problemas futuros, a prática esportiva durante esse período é ideal para as mamães que já vinham fazendo alguma atividade, mas isso não impede que outras gestantes comecem a fazer exercícios depois que ficaram grávidas, portanto que elas se certifiquem de que não têm restrições.
Um fator bem característico de alta temperatura corporal é a fadiga. O que acaba prejudicando no rendimento das atividades físicas.
A respiração de uma mulher grávida costuma aumentar e chegar a sua capacidade máxima, dependendo do exercício e calor sentido pelo corpo. Então é bom usar roupas adequadas e leves. Quanto mais leve e confortável a roupa, melhor será a transferência de calor. Sem esquecer que o mais importante é manter o corpo bem hidratado antes e durante às práticas esportivas.

Fonte- Fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética e pós-graduado em fisioterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *