DESENVOLVIMENTO DA FALA PODE SER ATRAPALHADO POR CAUSA DO DEDO E DA CHUPETA

E o mesmo risco apareceu para quem chupava o dedo.
Segundo os pesquisadores, a posição correta da língua na boca fechada é atrás dos dentes incisivos centrais superiores (os dois dentes da frente). Na sucção feita com chupeta a língua fica abaixo em movimento de vai-e-vem forçando a arcada dentária. O hábito da chupeta inicia desde cedo quando a mãe a utiliza para acalmar o bebê. “De fato o ato de sugar a chupeta acalma o bebê”, afirma a fonoaudióloga Ana Paula Bautzer, da Clínica de Especialidades Integrada. “Mas a mãe deve utilizá-la a seu favor, primeiro procure entender o choro do bebê que pode ser por: fome, frio, calor, dor etc. Quando cessarem todas as alternativas e mesmo assim o bebê não acalmar então use a chupeta” dá a dica a fonoaudióloga. Desta forma o bebê não associa o ato de sugar que para ele o acalma com a chupeta, ficando mais fácil a sua retirada no momento correto. Com o aparecimento dos dentes e o crescimento facial o uso diário da chupeta pode alterar o equilíbrio entre os dentes, ossos e musculatura. Por este motivo muitos profissionais da saúde pedem a retirada desses hábitos até no máximo entre um ano e dois.
E chupar o dedo pode ser ainda mais complicado, pois a criança pode colocar o dedo na boca mesmo dormindo. Neste caso, é um hábito mais difícil de ser abandonado. Por isso, o ideal é eliminar este vício o quanto antes. “A alteração da musculatura e dentes causados pelos hábitos da chupeta e dedo podem comprometer a arcada dentária e nas funções de fala e mastigação até na própria digestão dos alimentos já que não trituram os alimentos adequadamente”, destaca Ana Paula.
Na verdade, esses hábitos como uso prolongado da chupeta, mamadeira, chupar dedo, roer unha, morder o canto da boca etc podem causar muitos estragos, entre eles: alteração dentária como mordida aberta, cruzada, alteração muscular, alteração no crescimento dos ossos e às vezes até alteração na respiração. Todas essas alterações acabam alterando as funções que essas partes dura (ossos e dentes) e mole (músculo) deveriam fazer, como: mastigação, deglutição, fala, respiração. “Em alguns casos temos até distúrbios do sono associados a essas alterações” relata a fonoaudióloga Ana Paula Bautzer, da Clínica de Especialidades Integrada.
Se por acaso sua criança possui este hábito, procure ir tirando este hábito aos poucos. Vá com calma! Nada de proibição total de um dia para o outro. A chance de frustração é grande, além de provocar traumas no seu filho. Ao decidir restringir o uso da chupeta, ou qualquer outro hábito procure entender o que o leva a esse hábito e vá substituindo para que dê uma sensação reconfortante que a criança obtém com o mesmo.

Fonte- Fonoaudióloga Ana Paula Bautzer, da Clínica de Especialidades Integrada.
Site- www.especialidadesintegrada.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *