DIABETES GESTACIONAL: CAUSAS, SINTOMAS E TRATAMENTOS

O diabetes gestacional trata-se de uma alteração das taxas de açúcar no sangue que aparece ou é diagnosticada pela primeira vez durante a gravidez, e o acompanhamento medico com um especialista é de extrema importância não só durante toda a gestação, mas também após o nascimento do bebê. Normalmente aparece após o segundo trimestre de gestação e uma vez diagnosticada, persiste até o final. Isso acontece, pois a produção de insulina se torna insuficiente para que o corpo consiga processar a glicose que esta em excesso na circulação de forma adequada.
Apesar de ser considerada uma situação de alto risco, os cuidados médicos de um endocrinologista e a dedicação da gestante ao tratamento e seguimento das orientações, serão fundamentais para possibilitar que a gestação ocorra de forma tranquila e o bebe nasça em boas condições de saúde!
Podem acontecer duas situações: a mulher que já era diabética engravida, ou o aparecimento do diabetes gestacional em mulheres que antes não apresentavam a doença.
Mulheres obesas ou que ganharam muito peso durante a gestação e ainda aquelas com histórico familiar de diabetes, estão mais propensas a este problema.
É necessário reduzir as taxas de açúcar no sangue através de dieta e exercícios físicos (se não estiverem contra indicados). Porém em 20% dos casos, é necessário o controle glicêmico através do uso de insulina.
Geralmente o diabetes gestacional não conta com sintomas que alertam sobre o problema. E quando eles surgem, são leves e não apresentam risco de morte para a grávida. Mas vale redobrar a atenção quando perceber que a visão está turva, sentir fadiga, tiver infecções frequentes, incluindo as na bexiga, vagina e pele, aumentar a sede e a micção, apresentar náusea e vômitos e perceber perda de peso, apesar do aumento de apetite.
Para tratar o problema, é indicado manter o nível de açúcar no sangue (glicose) dentro dos limites normais durante a gravidez e garantir que o bebê em formação seja saudável. E por meio do Pré-Natal, o médico fará este acompanhamento.
A gestante também deve adotar uma dieta balanceada, ou seja, moderada em gordura e proteína, com níveis controlados de carboidrato que incluem frutas, hortaliças, pães, cereais, massas e arroz. Também é importante diminuir alimentos ricos em açúcar como refrigerantes, sucos de fruta e doces. A maioria das mulheres com diabetes gestacional não precisa tomar medicamentos ou insulina.
Fonte- Médica Pós-Graduada em Endocrinologia e Metabologia, Carolina Mantelli Borges, da Clínica de Especialidades Integrada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *