DICAS DE BRINCADEIRAS E BRINQUEDOS PARA AS CRIANÇAS DE 2 A 3 ANOS

Para a fonoaudióloga Dra. Ana Paula Bautzer, da Clínica de Especialidades Integrada, o processo de aprendizado para os bebês é uma tarefa que se inicia logo após o parto. “Assim que nasce a criança começa um processo educativo. Os sentidos devem ser explorados com o auxílio dos pais para que os primeiros anos de vida, fundamentais para o desenvolvimento pessoal e social dos bebês, sejam bem aproveitados pelo intelecto das crianças”, afirma a fonoaudióloga.
O melhor método para ensinar é brincar. O canto aumenta o vocabulário das crianças, a dança estimula os movimentos, o uso das cores é fundamental para um processo de distinção de nuances e objetos, as brincadeiras podem ser cruciais para dar também noções de equilíbrio aos baixinhos.
“A importância de brincar com os filhos é indiscutível, dessa maneira estreitamos ainda mais as relações afetivas e auxiliamos no desenvolvimento educacional das crianças”, explica Ana Paula.
As crianças entre dois e três anos estão no auge da relação com a sociedade que as rodeiam, geralmente repetem tudo o que falam os adultos, imitam comportamentos e começam a trabalhar com o próprio raciocínio, expressando desejos e vontades individuais.
Os brinquedos têm papel decisivo no início do processo de amadurecimento dos baixinhos e são responsáveis por estimular o lúdico, a auto-estima e o bem estar.
Para facilitar a comunicação entre os pequenos e adultos algumas brincadeiras e brinquedos podem ser estimulantes, por isso a fonoaudióloga Ana Paula oferece dicas de atividades para as crianças, veja:
Crianças de dois a três anos já demonstram interesse por notebooks, tablets e outros artefatos tecnológicos. As câmeras fotográficas são sucesso entre os baixinhos. Mas especialistas garantem que é preciso oferecer limites e promover o convívio social e com o meio ambiente para tornar cidadãos mais conscientes e saudáveis. “O contato com a natureza nos dias hoje é essencial para instaurar nas crianças o respeito aos animais e as matas. Acampar é uma ótima oportunidade de evitar o contato freqüente com vídeo games e computadores”, acredita a doutora.
Os blocos de madeira são excelentes para desenvolver reflexos e equilíbrio nas crianças. Os pais e educadores devem incentivar o empilhamento dos blocos, caixas, e investir em brinquedos desmontáveis para criar novas experiências aos pequenos.
As bonecas, os quebra-cabeças, carrinhos, tico- tico e outros brinquedos clássicos não devem ser erradicados do dia-a-dia das crianças.
Os livros bem ilustrados e com histórias divertidas agregam novas palavras aos baixinhos e também são fundamentais para ensinar sobre diferentes culturas, oferecer noções de convívio com as diferenças e outras noções de moral.
“É importante salientar que os pais devem ensinar as crianças a organizar e cuidar dos brinquedos. O senso de responsabilidade começa a ser inserido no cotidiano infantil a partir dessas ações”, afirma Ana Paula.

Fonte- Fonoaudióloga Ana Paula D. Bautzer, da Clínica de Especialidades Integrada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *