EXERCITE-SE E EVITE CÃIBRAS NA GESTAÇÃO

Na gestante é muito comum e aparecer por volta do segundo ou terceiro trimestre, causando desconforto e dor. Nos últimos meses de gravidez, por conta do aumento do peso e esforço para se adaptar ao novo padrão postural, ocorre um maior desgaste físico sentido pela musculatura das costas e das pernas. Além disso, a futura mamãe tende a perder cálcio, que será transferido para a formação dos ossos do bebê, deixando-a propensa as cãibras. Porém a gestante não precisa ficar assustada, pois a cãibra nada mais é do que uma contração involuntária, de curta duração, dolorida, mas inofensiva. E que pode ser resolvida ou melhorada com uma alimentação adequada, uma boa hidratação e exercício físico.
Alimentos ricos em cálcio ajudam na reposição do mesmo que é transferido para o bebê, frutas ricas em potássio, melhoram a circulação sanguínea. “Em relação aos exercícios físicos, esses são muito importantes, porém direcionados e orientados por um fisioterapeuta quando relacionados a um trabalho postural como: o pilates e um treino funcional, com objetivo de fortalecer, alongar, ou seja, melhorar a força, flexibilidade e propriocepçao (equilíbrio e coordenação)”, explica o fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética e pós-graduado em fisioterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética.
Assim a futura mamãe poderá aumentar seu condicionamento físico e evitar as indesejáveis cãibras. Como já mencionado, as cãibras podem ocorrer com certa frequência e dependendo da correria ou agitação do dia. Por isso, as orientações são indispensáveis e muito válidas, mesmo para a gestante que não realize nenhum tipo de atividade ou alongamento.
Segue algumas dicas do fisioterapeuta que ajudarão a minimizar esse desconforto:
– Alongue-se antes e após atividade física, porém as mamães sedentárias também devem alongar principalmente no final do dia ou sempre que sentir a cãibra;
– Mantenha a postura ereta, mesmo com o desconforto da barriga;
– Evite cruzar as pernas e ficar parada por muito tempo na mesma posição;
– Evite usar saltos muito altos;
– Fazer caminhadas e exercícios na água como hidroterapia, melhora a circulação, mantendo um bom retorno venoso e linfático;
– Ingerir bastante liquida, para evitar desidratação;
– Mantenha sempre os pés apoiados no chão, não os deixando pendurados ou suspensos;
– Sempre dormir de lado com travesseiro apoiado entre as pernas;
– Elevar sempre um pouco as pernas numa almofada, no final do dia, ou antes, de dormir;
– Pratique atividade física, pois são muito benéficos na gravidez aliviando ou prevenindo vários problemas decorrentes da gravidez.

Fonte- Fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética e pós-graduado em fisioterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *