INCHAÇO NAS PERNAS NA GRAVIDEZ: DESCUBRA COMO EVITÁ-LO

“A futura mamãe não precisa se assustar, pois isso é comum nesse período, no entanto, a gestante precisa ficar atenta se o inchaço for muito intenso e afetar outras partes do corpo como mãos e braços, ou caso apareçam sintomas de formigamento, dormência e dores de cabeça na região da nuca. Nesses casos é recomendado procurar um médico, pois esses sintomas podem prejudicar mãe e bebê durante e após o parto, ou causar algumas doenças como pressão alta ou diabetes gestacional”, afirma o fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética e pós-graduado em fisoterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética.
Outros fatores também podem contribuir para o aumento desse inchaço como: alimentação inadequada ( gera excesso de peso, e como conseqüência algumas doenças), sedentarismo, tabagismo e o consumo excessivo de sal.
Entretanto, existem uma série de medidas preventivas e que amenizam as conseqüências causados por esse inchaço:
– Beber bastante líquido, principalmente nos dias quentes;
– Reduzir o consumo de sal e evitar alimentos com alto teor de sódio e gordurosos;
– Fazer atividade física com orientação (ex: caminhada, hidroterapia ou hidroginástica, o pilates também é muito indicado);
– Uso de meios elásticas e/ou de compressão é indicado.
– Evitar ficar muito tempo em pé ou sentada, ou seja, numa mesma posição;
– Dormir com travesseiro entre as pernas;
– Elevar as pernas acima da linha do coração (favorece o retorno venoso);

Fonte- fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética e pós-graduado em fisoterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética
Site- www.zahra.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *