INFECÇÃO URINÁRIA DURANTE A GESTAÇÃO

De acordo com o ginecologista e obstetra, Dr. Domingos Mantelli Borges Filho (CRM-107.997), a infecção na urina é conhecida como cistite, sendo considerada a segunda causa de mortalidade em fetos de até três meses se não for tratada.
“O aumento da circulação sanguínea na região pélvica abre um canal de passagem para as bactérias, que sobem para uretra e estacionam na bexiga. Como a gestação proporciona uma série de mudanças no corpo da mulher, os hormônios relaxam os músculos da uretra que interferem no fluxo da urina e dos rins para bexiga. Esse processo acumula a urina no canal e facilita a entrada da bactéria Escherichia coli que fica instalada na vagina, provocando a infecção”, explica o ginecologista.
Outro fator responsável pela doença é o crescimento do útero, que comprime o canal da uretra e a bexiga, e impede a passagem da urina causando dores e ardência na hora de ir ao banheiro.
A gravidade da infecção urinaria varia entre a bexiga e os rins. A pielonefrite, por exemplo, ocorre nos rins e também é denominada de infecção urinária alta. Essa bactéria coloca em risco o estado geral da grávida, podendo surgir febre, dor lombar intensa, náuseas, vômitos e calafrios.
A pielonefrite aguda pode provocar o abortamento, aumento da hipertensão arterial gestacional ou óbito fetal.
Como posso identificar a infecção urinária?
Cuidado para a infecção não passar despercebida. As mamães devem prestar muita atenção a qualquer sintoma, essa doença é mais presente na segunda metade da gravidez e no último trimestre.
“A infecção urinária deve ser tratada o quanto antes, principalmente se for a cistite que está relacionada à bexiga. As bactérias instaladas na bexiga da gestante podem liberar substancias contaminadoras para o útero e provocar contrações ou até mesmo acelerar o trabalho de parto”, esclarece o ginecologista, Dr. Domingos Mantelli Borges Filho.
Sensação de peso no baixo ventre, bexiga cheia, alteração da cor da urina, febre, dor lombar e desconforto ao urinar, são outros indícios de que a infecção está presente no organismo da gestante.
Certificando a doença
Notou algum desses sintomas? Então, está na hora de procurar o seu médico para realizar um exame de urina.
É importante que a coleta da urina na gestante seja muito bem feita para evitar erros na interpretação dos resultados. Nos casos, de infecção pielonefrite é feita uma ultrassonografia para verificar o estado dos rins ou se existe alguma malformação.
Tratamentos
As mamães não devem consumir nenhum remédio sem orientação médica, alguns antibióticos podem prejudicar o desenvolvimento do bebê.
O tratamento para infecção depende da gravidade da doença e do quadro geral da paciente.
“A infecção é tratada por meio de medicações que são apropriadas para o período gestacional. O seu médico deve optar por antibióticos apropriados e deve ser consumido sem exageros e durante um tempo suficiente para garantir um tratamento eficaz”, orienta o ginecologista Dr. Domingos.
É melhor prevenir do que remediar
A gestante deve seguir à risca a medicação para evitar problemas futuros depois do parto. O médico Dr. Domingos Mantelli Borges Filhos alerta que as gestantes devem acrescentar pequenos hábitos para ajudar a prevenir a doença.
“É importante não segurar a urina ,pois ela pode desencadear uma infecção. O uso do papel higiênico é sempre bem-vindo e deve ser usado de frente para trás. A calcinha também tem um papel muito importante, opte pelas de algodão porque elas tem maior absorção e não causam irritabilidade”, recomenda o ginecologista.
Quer saber mais? Confira algumas dicas do Dr. Domingos Mantelli para evitar que a infecção apareça e cause um grande transtorno no seu dia a dia:
Beba muita água
Não importa a quantidade o importante é beber bastante água. Quando a gestante consome grandes quantidades de líquido aumenta a frequência de urinar, o que contribui para a urina ficar mais diluída e não ficar acumulado na bexiga.
Pré-natal
Peça para o seu médico um exame de urina de três em três meses. Esse exame feito no pré-natal ajuda a prevenir e diagnosticar a infecção urinária.
Recomendações
Urine com frequência, principalmente depois das relações sexuais. Cuide bem da sua higiene pessoal, use roupas mais leves para evitar transpiração excessiva na região genital na hora de dormir. Mantendo esses cuidados a mamãe pode ter uma gestação tranquila, saudável e sem se preocupar com infecções.

Fonte Dr. Domingos Mantelli Borges Filho (CRM- 107.997) – Ginecologista e Obstetra – www.domingosmantelli.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *