IRRITAÇÕES NA PELE: PROTEJA O SEU FILHO NESSE VERÃO

As características formam um prato cheio para o surgimento de irritações. Portanto, todo cuidado é pouco. Entre os principais problemas estão: As brotoejas, alergias, irritação da areia (no caso da praia) e reação ao filtro solar. “Ao longo do tempo a pele vai ficando mais firme e mais grossa, características que indiretamente a protegem contra os fatores que possam agredi-la. Mas, até lá, todo cuidado é pouco quando se trata de uma criança, sendo necessário bom senso dos pais na hora de levarem seus filhos à praia, por exemplo,”, explica o médico dermatologista Fernando Passos de Freitas.
O médico explica que cada caso carece de um cuidado específico, mas dicas simples e gerais já podem evitar consideravelmente um problema futuro. Evitar o excesso de sol, freqüentar lugares quentes e ambientes fechados já evitam que a pele da criança apresente brotoejas, por exemplo.
Em caso de assaduras, é importante cuidar bem da área com uma pomada específica. “Pais devem ficar atentos nas áreas das dobrinhas corporais, já que com o tempo quente podem surgir assaduras com facilidade. Se a pele ficar muito agredida, podem até surgir cicatrizes futuras”, informa o médico.
Problemas mais comuns:
– Assaduras:
As assaduras são uma conseqüência da irritação da pele devido a urina na região de fraldas. O abafamento, calor e dobras agravam ainda mais o problema. Os pais devem se atentar, sobretudo, em relação à higiene da criança, evitando que a criança fique molhada por muito tempo. O uso de fraldas de qualidade, que absorvam e controlem o fluxo da urina, também se faz necessário. Caso perceba qualquer alteração como: pele avermelhada, surgimento de pústulas (um tipo de espinha) ou feridinhas, procurar imediatamente um especialista.
– Brotoejas:
As brotoejas surgem geralmente em áreas onde o suor é mais intenso, como pescoço e axilas. Por não ter as glândulas sudoríparas totalmente amadurecidas, a pele acaba se irritando. A prevenção é evitar expor a criança ao calor. Para combater as existentes, basta molhar as áreas com água fria e passar amido de milho para acalmar a pele. Importante sempre manter a pele descoberta.
– Filtro Solar:
Se o filtro solar ou hidratante tiver muita química, fatalmente a criança irá sentir na pele, que ficará grosseira e avermelhada. Para crianças, o filtro ideal é o que possua consistência leve, ativos hidratantes e fórmulas que impeçam a penetração dos raios solares. Caso perceba a irritação, lave a região imediatamente.
-Irritação da areia:
A areia por si só já incomoda a criança. Podem surgir “bolinhas”, como se fossem cabeças de alfinete. Para tratar, basta não expor a criança novamente às areias da praia.

Fonte- Dermatologista Fernando Passos de Freitas
Site- www.drfernandofreitas.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *