TSH ALTO NA GESTAÇÃO PODE ATRASAR O DESENVOLVIMENTO COGNITIVO DA CRIANÇA

Segundo a endocrinologista Carolina Mantelli Borges, da Clínica de Especialidade Integrada, as mulheres com hipofunção tireoidiana precisam ser tratadas, pois se isso não for feito o sistema neurológico do bebê pode ser afetado. “Pode ocorrer uma insuficiência no transporte hormonal através da placenta para o bebê. Caso a mãe tenha uma doença autoimune da tireoide, o tratamento merece atenção redobrada para assegurar o transporte de hormônio tireoidiano em quantidades adequadas”, explica.
Durante o primeiro trimestre da gestação, os bebês dependem dos hormônios tireoidianos da mãe, fornecidos por meio da placenta, e que garante um desenvolvimento saudável, principalmente neurológico. “Quando a gestante com hipotireoidismo apresenta uma deficiência de hormônio, a criança pode nascer com problemas no desenvolvimento neurológico em graus variáveis”, destaca a endocrinologista.
Caso o hipotireoidismo não seja tratado durante a gestação, o risco de alteração no desenvolvimento psicomotor da criança aumenta em quase seis vezes. O diagnóstico das doenças tireoidianas maternas pode ser confundido com outras alterações fisiológicas devido ao estado gestacional. “O hipotireoidismo durante a gestação está associado ao maior risco de hipertensão gestacional pré-eclampsia, descolamento de placenta, anemia, aborto espontâneo e parto prematuro, hemorragia pós-parto, sofrimento fetal, morte perinatal e recém-nascidos com baixo peso para a idade gestacional”, alerta Carolina.
Controlando os hormônios
Crianças nascidas de mães com hipotireoidismo não tratado, especialmente, no início da gestação, apresentam deficiência em índices de desenvolvimento neurológico, diminuição de QI e dificuldade de aprendizado escolar, déficit de atenção e hiperatividade. “As gestantes que apresentam o problema precisam de um acompanhamento endocrinológico durante a gravidez, para controlar a reposição hormonal de maneira adequada com o intuito de ajustar a deficiência. Afinal doses excessivas também podem comprometer a saúde”, recomenda a médica.
Cuidados necessários durante a gravidez
Durante a gravidez, as mulheres portadoras de hipotireoidismo devem ter a sua dose diária de T4 aumentada. “O desenvolvimento do bebê pode ser afetado caso o T4 esteja baixo. As gestantes com hipotireoidismo podem apresentar maior risco de abortamento. Entretanto, se o hipotireoidismo estiver normalizado, o crescimento da criança não será prejudicado”, garante a endocrinologista.

Fonte- Dra. Carolina Mantelli Borges, endocrinologista da Clínica de Especialidades Integrada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *